quarta-feira, 28 de agosto de 2013

cidade fantasma

O ruido da ruína,
na cidade a beira mar
Amar, já não ia
E o sol, só sorria,
na vastidão vazia
do abandono

2 comentários: